Esse espaço é para registrar sentimentos e emoções vivenciadas. São reflexões, palavras do coração que vieram ao ar e se eternizarão no momento em que vocês lerem.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Luz e trevas estão juntas. Quando sentimos as vibrações da felicidade, do entusiasmo, da paz e do amor, estamos experimentando a vibração da luz. Agora, quando experimentamos a tristeza, a raiva, a dúvida, a depressão ou a solidão, estamos experimentando emoções ligadas às trevas. Assim quando convidamos uma grande quantidade de luz ao nosso ser, as energias das trevas, aparecem, pois a Luz tem uma contraparte que é a escuridão. Quando experimentamos uma grande quantidade de luz, isto pode provocar tumulto, pode causar tristeza. Pode nos levar a experimentar esta escuridão que foi suprimida dentro da gente por algum tempo pelo regime opressor.

Se a escuridão é a contraparte da luz, e se uma não existe uma sem a outra, por que ao nos sentir na escuridão não nos sentimos imediatamente na luz?

Pela dualidade que o modelo excludente criou onde tudo é dual e onde não há aprendizado com o negativo. Simplesmente exclui-se o negativo. Se reprime.

Quando sentir emoções negativas, crenças limitantes, a escuridão, aceite e experimente sorrir. Respire profundamente e permita que seu foco permaneça interiormente em seu coração. Sinta a luz lhe envolvendo, como um abraço. Sinta seu brilho e toda a sua potencialidade que apenas será exigida de acordo com a sua preparação. Niguém está exigindo nada de ti, ninguém poderá te cobrar que seja apenas luz, basta somente a você não se julga, se aceitar e deixar a luz fluir de ti, pois foi isso que viemos aprender/recordar na Terra.

“Não existiria som
Se não houvesse o silêncio
Não haveria luz
Se não fosse a escuridão
A vida é mesmo assim,
Dia e noite, não e sim.”